Fonoaudiologia Psicopedagogia

Nossos Serviços

Em nossa clínica de fonoaudiologia e psicopedagogia trabalhamos com prevenção, avaliação e reabilitação em pacientes de todas as idades, nas seguintes áreas:

Linguagem Oral e Escrita
- Linguagem Oral - atrasos na aquisição e no desenvolvimento da linguagem (demorar para falar) e dificuldades na fala (falar errado, língua “presa”, dificuldades na produção dos sons, falar e não ser entendido);
- Linguagem Escrita - dificuldades de leitura (leitura silabada, imprecisa e lenta, não compreender o que leu) e de escrita (trocas de letras, problemas de ortografia e de pontuação, inabilidade em escrever textos e de se expressar por meio da escrita).

Motricidade Orofacial - problemas com a musculatura orofacial e suas funções (respiração, sucção, deglutição, mastigação), trabalho em parceria com a ortodontia fazendo uso de exercícios miofuncionais e eliminação de hábitos orais viciosos (ex.: chupeta, chupar dedo etc.).

Tratamento da Dislexia - transtorno de base neurológica, frequentemente hereditário, que se caracteriza pela dificuldade no processamento da leitura e da escrita.

Processamento Auditivo - alteração na maneira como o sistema auditivo periférico e central recebe, analisa e organiza os sons verbais e não-verbais que ouve (alterações de memória, de atenção, de compreensão e de discriminação auditiva);

Dificuldades de Aprendizagem - dificuldades em se alfabetizar, no cálculo e no raciocínio lógico-matemático, no processamento da leitura e da escrita, na consciência fonológica (decomposição das letras das palavras em sons), nas habilidades de atenção e de memória.

Quem é o Fonoaudiólogo ?

É um profissional da saúde, com graduação plena em fonoaudiologia, que atua em pesquisa, prevenção, avaliação e terapia fonoaudiológicas nas áreas da comunicação oral e escrita, voz e audição, bem como em aperfeiçoamento dos padrões da fala e da voz (lei 6965/81).


Segundo o Conselho Federal de Fonoaudiologia: “O fonoaudiólogo é um profissional da saúde, de atuação autônoma e independente, que exerce suas funções nos setores público e privado. É responsável por promoção da saúde, avaliação e diagnóstico, orientação, terapia (habilitação/reabilitação), monitoramento e aperfeiçoamento de aspectos fonoaudiológicos envolvidos na função auditiva periférica e central, na função vestibular, na linguagem oral e escrita, na articulação da fala, na voz, na fluência, no sistema miofuncional orofacial e cervical e na deglutição. Exerce também atividades de ensino, pesquisa e administrativas”.


A entrevista inicial ou anamnese é o primeiro procedimento de diagnóstico. Nesse contato inicial buscam-se conhecer o paciente e sua família, os aspectos significativos de sua história de vida, sua queixa, suas dúvidas e angústias. Uma escuta atenta e sensível é fundamental para nortear o trabalho do fonoaudiólogo.


A avaliação fonoaudiológica detalhada e precisa é o segundo procedimento de diagnóstico. Através da avaliação é possível fazer um levantamento cuidadoso e conhecer as dificuldades e as potencialidades do paciente.


A terapia fonoaudiológica tem seu início logo após a conclusão diagnóstica. O processo terapêutico busca habilitar o paciente nas áreas que se encontram prejudicadas.


As intervenções terapêuticas mais comuns na infância e na adolescência são:

Terapia de Fala: promover a superação das alterações na produção dos sons da fala (dificuldades na fala - desvios fonéticos e fonológicos) e de fluência (disfluências e gagueira).

Terapia de Linguagem Oral e Escrita: promover a superação das alterações na expressão e/ou recepção da linguagem oral.

Promover a superação das alterações na expressão e/ou recepção da linguagem escrita (dificuldades em leitura e escrita, dificuldades de aprendizagem e dificuldades escolares).

Tratamento da Dislexia: promover a melhora no processamento da leitura e da escrita buscando uma boa escolaridade e um bom desempenho profissional.

Terapia do Processamento Auditivo: promover a superação das alterações no processamento das informações auditivas recebidas.

Terapia de Motricidade Orofacial: promover a superação das alterações nas funções da respiração, deglutição e mastigação e da motricidade orofacial.

Terapia de Voz: promover a superação das alterações de voz (disfonias).


Orientação aos pais: A família é uma grande aliada no trabalho fonoaudiológico. A comunicação entre o profissional e a família deve ser estabelecida desde o primeiro contato e fortalecida durante todo o processo terapêutico até a sua finalização.

Orientação à escola: Quando a dificuldade do paciente envolve questões do âmbito escolar, é mantido um contato frequente com os educadores de sua escola.

Comunicação com outros profissionais envolvidos: Na medida em que o atendimento fonoaudiológico implique em um trabalho conjunto, o intercâmbio com os outros profissionais é sempre importante.